sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Perdão que restaura



“Perdoem, e serão perdoados.” Lucas 6:37

OBJETIVO: Saber que Deus ajudará Seus filhos a perdoarem àqueles que os maltratam.

RECURSOS UTILIZADOS: Roupas dos tempos bíblicos para vestir um menino, alimentos (cereais),
um abraço (braços de pelúcia) para simbolizar perdão.

INTRODUÇÃO: Quando alguém faz algo muito ruim, por exemplo: quebra um brinquedo que você
gosta muito, chuta sua perna de propósito durante o jogo, come seu lanche... é fácil perdoar? Você
fica com raiva? A gente fica zangado não é mesmo? Mas sabe, a Bíblia conta a história de um homem
que tinha muitos motivos para não perdoar, mas escolheu outro caminho.

HISTÓRIA (Gêneses 45:1-15; 47:1-12): José tinha vários motivos para odiar seus irmãos; e agora
poderia vingar-se, pois era o responsável por todo o mantimento disponível na Terra, e seus irmãos
precisavam desse alimento para sobreviver. Mas, ao invés de vingar-se, José, depois de testá-los para
saber se ainda eram maldosos, contou que era irmão deles. José, chorando muito, os abraçou e os
beijou. Seus irmãos, inicialmente, sentiram muito medo de que José se vingasse deles, mas, depois,
aliviados, puderam ver que ele só queria ajudá-los.
José, imediatamente, mandou que os irmãos fossem chamar seu pai e o restante dos parentes para
que ficassem junto dele, e não passassem necessidade, já que a fome sobre a Terra ainda demoraria
alguns anos.
O encontro de José com seu pai foi emocionante! Jacó pensava que José havia morrido, Mas
estava enganado, pois seu filho querido estava novamente em seus braços; não havia felicidade
maior que aquela.
José chegou a ser o governador e assim pôde ajudar a sua família, porque amava a Deus e Deus
estava com ele.
Jacó, seus filhos e todos os netos ficaram morando no Egito. Faraó, o rei, deu-lhes muitas terras
e ovelhas.
Passados vários anos, Jacó, quando já estava bem velho, chamou os seus filhos e os abençoou.
Viram como Deus cumpriu todas as promessas que fizera desde Abraão, Isaque e Jacó? E até nos
dias de hoje, Ele continua cumprindo Suas promessas.

APELO: José perdoou seus irmãos. Se você brigou com seus amiguinhos, deve pedir desculpas. Ou
se o seu amiguinho está zangado com você e lhe pedir desculpas, você deve perdoá-lo. Quando perdoamos,
somos mais felizes. Se você perdoou uma, duas, três, quatro, cinco vezes, ainda é pouco;
continue perdoando, porque Deus também perdoou todos os seus pecados, através de Jesus, o Filho
de Deus.



sexta-feira, 15 de setembro de 2017

A fé do comandante


“Porque saía dEle virtude e curava a todos...” Lucas 6:19

OBJETIVO: Saber que Jesus tem poder para curar, independente de o doente estar presente ou não;

RECURSOS UTILIZADOS: Chapéus de soldado de papel (um maior e de cor diferente para representar,
o oficial e outros menores para representar os soldados), um chapéu tipo turbante representando
o empregado, curativos para identificá-lo como doente.

INTRODUÇÃO: Observem esse personagem! (Mostrar o chapéu que representa o oficial) A Bíblia
conta que ele era muito importante, e comandava 100 homens. Será que ele era um comandante bravo?

HISTÓRIA (Lucas 7:1-10): Havia ali um oficial romano que tinha um empregado a quem estimava
muito. O empregado estava gravemente doente, quase morto. Quando o oficial ouviu falar de Jesus,
enviou alguns líderes judeus para pedirem a ele que viesse curar o seu empregado. Eles foram falar
com Jesus e lhe pediram com insistência:
_ Esse homem merece, de fato, a sua ajuda, pois estima muito o nosso povo e até construiu uma
sinagoga para nós.
Então, Jesus foi com eles. Porém, quando já estava perto da casa, o oficial romano mandou alguns
amigos dizerem a Jesus:
—Senhor, não Se incomode, pois eu não mereço que entre na minha casa. E acho também que
não mereço a honra de falar pessoalmente com o Senhor. Dê somente uma ordem, e o meu empregado
ficará bom. Eu também estou debaixo da autoridade de oficiais superiores e tenho soldados que
obedecem às minhas ordens. Digo para um: “Vá lá”, e ele vai. Digo para outro: “Venha cá”, e ele vem.
E digo também para o meu empregado: “Faça isto”, e ele faz.
Jesus ficou muito admirado quando ouviu isso. Então, Ele Se virou e disse para a multidão
que O seguia:
—Eu afirmo a vocês que nunca vi tanta fé, nem mesmo entre o povo de Israel!
E os amigos do oficial voltaram para a casa dele e encontraram o empregado curado.

APELO: Você se preocupa com as necessidades das pessoas que estão ao seu redor? Este oficial
levou a necessidade de seu servo a Jesus e demonstrou uma fé surpreendente. O que Jesus espera é
que cuidemos uns dos outros.




sexta-feira, 8 de setembro de 2017

O homem que mudou de vida

“Balança enganosa é abominação para o Senhor, mas o peso justo é o Seu prazer.” Provérbios 1:1

OBJETIVO: Compreender que Deus vê o coração e está pronto a perdoar nossos pecados.

RECURSOS UTILIZADOS: Vaso com uma planta, tipo árvore, boneco ou gravura representando
Zaqueu e Jesus, pode-se usar também prendedores de roupa, sendo que o que representa Jesus deve
ser maior e mais vistoso.

INTRODUÇÃO: Apresentar um coração de papel ou outro material e levantar o seguinte questionamento:
crianças, o que esse coração representa? Discutir de uma forma simples o que é amor. Você
ama seu pai, sua mãe, seus irmãos... sua família, seus brinquedos... mas o que é amor de verdade?
Como será que é o amor de Deus por nós? A Bíblia nos conta uma história linda sobre o amor de Jesus.

HISTÓRIA (Lucas 19:1-10): Na cidade de Jericó, com suas palmeiras e jardins, regados por fontes
de águas cristalinas, morava Zaqueu, um cobrador de impostos. Muita gente não gostava dele, e dizia
que sua riqueza era fruto de roubo, ao cobrar das pessoas mais do que devia. E isso era verdade.
Certo dia, Zaqueu descobriu que Jesus passaria por Jericó, pois estava indo para Jerusalém. Ele
sabia que não era uma pessoa honesta e, quando pensava em Cristo, ficava triste pelas coisas erradas
que havia feito. Será que Jesus poderia perdoá-lo?
As ruas estavam cheias. Todos queriam ver o Mestre. Zaqueu era baixinho e não conseguia enxergar
por cima da cabeça dos mais altos. Então, ele teve uma ideia: Correu à frente do grupo, subiu em uma
árvore que ficava à beira do caminho e sentou-se num galho. Agora ele poderia ver o Mestre.
A multidão começou a se aproximar e parou bem perto da árvore onde Zaqueu estava. Jesus olhou
para cima e o viu ali. Cristo sabia que Zaqueu havia sido mau, mas queria ajudá-lo, mesmo assim.
- Zaqueu! – chamou Jesus - Desça depressa, porque hoje ficarei em sua casa.
Zaqueu não podia acreditar. Cristo o chamou pelo nome e disse que ficaria em sua casa! Então, ele
desceu rapidamente da árvore e preparou uma refeição saborosa para Jesus. Além disso, contou ao
Mestre tudo o que havia feito de errado, pediu perdão e prometeu devolver às pessoas o dinheiro que
lhes pertencia.

APELO: Jesus ficou muito contente por ajudar aquele homem a ser honesto. E, realmente, só
podemos ser felizes, se em nosso coração não houver nenhuma manchinha de maldade ou desonestidade.
Quem aceita hoje o perdão de Jesus?