quinta-feira, 5 de julho de 2018

O MENINO ENTRE OS MESTRES DE ISRAEL

“E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens” (Lucas 2:52).

MATERIAL CONCRETO: Faça cartazes com os seguintes cálculos: 2+2; 4+4; e as seguintes palavras: MENE MENE PARSIM TEQUEL e outro com a frase: O UNGIDO VIRÁ.

HISTÓRIA CONTEXTUALIZADA: Feliz sábado! Quem gosta de testes? Eu gosto muito de estudar e de ler, porque assim eu aprendo muitas coisas bem interessantes. Quem estuda sempre, sabe as coisas. Mas vamos ver se vocês sabem matemática. Respondam quanto dá 2+2? (Mostre o cartaz para ficar mais lúdico). Isso mesmo, são 4! Vocês são muito espertos! E agora, qual o total de 4+4? Isso mesmo! Vocês são muito bons! A resposta é 8. Agora, quero ver se me ajudam a descobrir o significado de algumas palavras. O que quer dizer: MENE MENE PARSIM TEQUEL? Ué, não sabem? Como assim? Alguém sabe dizer, pelo menos, onde estão escritas estas palavras?
Hum! Deixem-me tentar algo menos complicado, o que quer dizer: O Ungido virá? Quem é o Ungido? Onde podemos saber sobre este assunto? Vocês não sabem? E, agora?
Vou fazer outra pergunta mais fácil: Quem aqui vai à escola? Que legal! E vocês têm professores? Vocês sabiam que nos tempos de Jesus, existiam escolas, mas quem ensinava eram só homens? Isso mesmo! Eram os sacerdotes que ensinavam naquela época. E quando uma criança, especialmente, um menino não ia à escola, os sacerdotes diziam que esses não sabiam nada. Jesus, não ia à escola como os outros meninos de sua cidade. E vocês podem pensar: Que triste! Mas não! Vocês sabiam que Jesus aprendia com sua mãe, Maria? Ela ensinava tudo o que ele precisava saber.
Um dia, Jesus foi com Maria e outros amigos para Jerusalém, pois lá ia ter uma linda festa, a Páscoa. A cidade estava cheia de pessoas, e os sacerdotes estavam no templo ensinando as pessoas. Então, Jesus quis ir até lá, mas só tinha homens adultos, e o que Jesus ia fazer ali? Ah, a coisa que Ele mais gostava era aprender as Escrituras, ouvi as histórias dos profetas e falar sobre Deus. Os sacerdotes, então, começaram a fazer muitas perguntas, mas ninguém sabia responder, ninguém? Não! Jesus sabia todas as respostas e dizia onde também estavam escritas.
Os sacerdotes ficaram espantados; como aquele garotinho sabia tudo aquilo se ele nunca havia ido à escola? E continuaram a perguntar e perceberam que Jesus sabia mais coisas da Bíblia do que eles. Jesus também fez perguntas, mas os mais inteligentes daquela época não sabiam todas as coisas como Jesus. E sabe quantos anos Jesus tinha? Apenas 12 anos. Sim, aos 12 anos, Ele já sabia todas as profecias bíblicas. Crianças, aqueles que estudam a Bíblia e a conhecem são pessoas muito inteligentes e saberão as coisas mais importantes desta vida. Jesus era muito inteligente porque a Bíblia era o Seu livro preferido. Vocês também podem ser como Jesus. Querem saber o que significa O Ungido virá e MENE MENE PARSIM TEQUEL? Essa é uma tarefa para casa, e vocês, com seus pais, irão estudar a Bíblia para descobrir. A dica é que está no livro de Daniel.

APELO: Quantos querem fazer da Bíblia o seu livro favorito, assim como Jesus?

ORAÇÃO: Querido Deus, nós Te agradecemos pela Bíblia; ela me ensina sobre o Teu amor por mim e me ensina as coisas mais importantes da vida. Que ela seja sempre o meu livro favorito! Em nome de Jesus, Amém.




quinta-feira, 28 de junho de 2018

EMANUEL, DEUS CONOSCO

“[...]E lhe porás o nome de Jesus, porque Ele salvará o Seu povo dos pecados deles ” (Mateus 1: 21).

MATERIAL CONCRETO: Procure, com antecedência, o significado de alguns nomes das crianças de sua igreja.

HISTÓRIA CONTEXTUALIZADA: Bom dia! Que bom estarmos aqui, todos juntos para alegrarmos o nosso amado Deus! Vocês sabem o significado do seu nome? (Se alguém souber, deixe que fale). Eu gosto de saber o significado dos nomes, por exemplo: Ana quer dizer cheia de graça; Mateus é presente de Deus; Arthur é nobre; Maria significa trabalhadora; Lorrane é guerreira; Pedro é pedra; Regina é rainha. Cada nome tem um significado muito especial.
Nos tempos bíblicos, os pais escolhiam os nomes de seus filhos não apenas por acharem bonito, mas de acordo com o seu significado, porque era o que eles desejavam para seus filhos. Então, se eles escolhessem o nome Arthur era porque esperavam que seu filho fosse nobre, verdadeiro e justo.
Já era noite perto de Belém. Maria e José estavam cansados da longa viagem e já era hora de parar. Foi quando Maria com aquela enorme barriga, grávida de 9 meses, disse que as dores já estavam chegando; o bebê ia nascer.
Mas como? Eles não estavam em casa, não havia nenhum hospital por perto, nem conheciam ali nenhuma parteira e nem tinham ali as roupinhas do bebê... Como poderia ser? Mas Maria era uma mulher muito tranquila e eu penso que ela não se preocupou com esses detalhes.
Começaram a procurar um lugar para ficar, mas todos os hotéis da cidade estavam lotados. Não havia vagas, e José estava preocupado, pois queria que o bebê nascesse em um lugar tranquilo. Depois de muito tentar, um homem resolveu emprestar a estrabaria, um lugar onde dormem os animais. Um monte de animais, boi, vaca, galinha, cavalo e ovelhas. Ali, naquele lugar, bem diferente de um hospital, ou da nossa casa, Emanuel que quer dizer “Deus conosco” nasceu, e esse foi o nome escolhido pelo próprio Deus. Maria O enrolou em panos e o Seu
berço foi uma manjedoura, lugar onde se colocava a ração para os bichos.
O Filho de Deus, Jesus, Aquele que salva o povo do seu pecado, foi nosso maior presente. Ele poderia ter nascido no palácio mais perfeito deste mundo, pois tudo pertence a Deus. Mas não! O Senhor escolheu uma estrabaria, um lugar simples para nos ensinar que não importa quem você e eu somos. Ele quer habitar em nós. Deus quer ser Emanuel, Deus conosco em todos os momentos da nossa vida. Deus quer ser Emanuel, Deus conosco, em todos os lugares que formos.

APELO: Crianças, Deus nos ama, e foi por isso que enviou Jesus para nos salvar de nossos pecados. Hoje, Ele quer ser Emanuel, Deus conosco em suas vidas. Vocês desejam que Ele cuide de vocês?

ORAÇÃO: Senhor, louvamos-Te por ser Emanuel, Deus conosco! Que em toda hora e em todo lugar estejamos com o Senhor ao nosso lado! Em nome de Jesus, Amém.




sexta-feira, 22 de junho de 2018

O HOMEM DO DESERTO

“[...]Eis é o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! ” (João 1:29)



MATERIAL CONCRETO: Uma foto de um deserto; um pote de mel; vista uma criança como João Batista.

HISTÓRIA CONTEXTUALIZADA: Olá, crianças! Como eu gosto de estar aqui com vocês, principalmente, porque eu amo histórias. E hoje eu vou contar uma história muito interessante. Quem gosta de mel? O mel é um alimento produzido pelas abelhas, ele é muito nutritivo e ainda ajuda no tratamento de doenças. Nem todos podem se alimentar do mel, mas existe alguém na Bíblia que gostava muito de mel.
A Bíblia fala de um homem diferente. Ele foi um bebê muito esperado, o próprio anjo Gabriel veio anunciar o seu nascimento. João Batista era seu nome e, ele foi muito amado por seus pais. Quando chegou a hora, ele passou a morar no deserto para poder aprender a ouvir a voz de Deus e fazer a Sua vontade. Sua roupa era de couro de ovelha e ele comia mel silvestre, a Bíblia fala disso para enfatizar que sua dieta era bem diferente. João era alguém que impactava. Por onde passava as pessoas paravam para ouvir aquele que fazia tudo diferente: sua casa era diferente. Ninguém morava num deserto, crianças; ninguém se vestia com roupas de couro e cinturão na cintura, e mais, quem come mel todos os dias? Mas não era só isso; as coisas que ele falava também eram diferentes.
João Batista veio para anunciar um tempo diferente. Ele veio para anunciar que o Messias tão esperado estava chegando. Logo, Jesus começaria a pregar e João era um arauto, todos estavam ouvindo que o Libertador, que o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, já estava entre eles e breve começaria a pregar. As pessoas começaram a ficar ansiosas e começaram a sair todos os dias de casa tentando encontrar o Messias que João Batista estava anunciando. Eles se perguntavam, onde está o Messias? Onde está o Cordeiro de Deus? Ei, você ouviu queo nosso libertador está vindo? A conversa entre todas as pessoas era a mesma. Todos queriam saber onde estava o Messias. João Batista era tão diferente que muitos pensavam que ele era o Messias, mas ele dizia que ele era
a voz que clama no deserto para que todos ouçam e se convertam ao Senhor. João nasceu com um propósito: falar de Jesus. E ele fez muito bem feito.
Crianças, vocês sabiam que nós devemos ser como João Batista? Sim! Ele veio para dizer às pessoas que Jesus, o Messias, o Cordeiro de Deus estava chegando. Jesus está voltando e nós nascemos para dizer ao mundo que existe um Deus que nos ama e um céu que nos espera. Você foi um escolhido de Deus para falar aos seus amigos sobre Jesus e Seu amor por nós. Se você for como João Batista vai falar.

APELO: Quantos querem ser como João Batista e falar de Jesus?

ORAÇÃO: Querido Deus, agradecemos por estas crianças. Que elas sejam como João Batista e que  falem de Jesus para seus amigos. Em nome de Jesus, amém!




sexta-feira, 15 de junho de 2018

UMA JOVEM, UMA PROMESSA

“Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus” (Lucas 1:31).

MATERIAL CONCRETO: Um anjo; e uma jovem vestida de Maria. (Faça a encenação num canto, enquanto conta a história.)

HISTÓRIA CONTEXTUALIZADA: Vocês já viram um anjo? Eu queria muito ver o meu anjo. Às vezes, eu fico imaginado como ele deve ser, e já até conversei com ele. Eu sei que anjos são seres celestiais enviados por Deus para cuidar de mim e de você. Cada um de nós tem um anjo que nos foi dado desde que nascemos.
Para onde nós vamos, ele vai. Nós nunca ficamos sozinhos. Ah, o nosso anjo também anota todas as coisas que fazemos, as boas e as más, para que fiquem registradas nos livros do Céu.
Mas sabem, os anjos têm diferentes funções. Existem os anjos da guarda, que ficam conosco. Temos os serafins, anjos que têm 6 asas e ficam no templo do Céu louvando e adorando a Deus todo o tempo. E existem anjos chamados querubins, que são anjos de grande responsabilidade no Céu, e estão sempre perto de Deus e fazem cumprir as Suas ordens. A Bíblia fala muito de um anjo querubim, chamado Gabriel. Ele é um anjo que revela coisas muito importantes para os filhos de Deus. Ele aparece várias vezes na Bíblia, como para Daniel e o apóstolo João anunciando como serão as coisas no fim do tempo.
Imaginem, se vocês recebessem hoje a visita do anjo Gabriel! Como ficariam? Vocês se esconderiam? (Entra o anjo). Há muito tempo, Deus enviou Gabriel numa vila, sem muita importância. Era a cidade de Nazaré. Ele chegou à casa de uma jovem. (Aparece Maria cuidando da sua casa). Lá estava ela limpando sua casa, quando o anjo apareceu e disse: Alegra-te, abençoada. O Senhor é contigo! Maria parou o que estava fazendo, contemplou aquele lindo anjo, cheio de luz e ficou sem palavras, parada como uma estátua. Pensava consigo o que seria
aquilo, por que aquele anjo a estava visitando.
Maria ficou muito assustada, mas o anjo continuou: Maria, não fique com medo. Porque Deus se alegrou de ti. Você é uma garota do Senhor, você é fiel e pura. Você terá um filho, um milagre se fará em ti e esse filho será chamado
Filho do Altíssimo. Maria ficou impressionada com as palavras do anjo Gabriel. Ela fora escolhida por Deus, entre tantas mulheres, para ser a mãe de Jesus. Mas como seria possível, se ela não era casada? Deus faria um milagre! E como já sabemos, Deus pode tudo! Depois que o anjo explicou tudo para Maria, sabem qual foi a resposta dela? Aqui está a serva do Senhor, que se cumpra em mim, conforme a Tua vontade. Depois dessa resposta,
Gabriel foi embora. Maria ficou ali, alegre, pensando em como seria ter dentro de si o Filho de Deus. Eu leio essa história e fico pensando como Deus é maravilhoso.
Queridas crianças, Deus nos escolhe, mesmo que sejamos pecadores. Ele nos ama, como ninguém neste mundo. Ele tem todo o poder para fazer o que quiser. Por isso, escolheu Maria, uma jovem humilde de uma cidadezinha lá num canto do mundo e fez dela a mulher mais importante da Bíblia. Ele quer fazer o mesmo por nós. Mas precisamos dizer como Maria: Aqui está a serva do Senhor, que se cumpra em mim conforme a Tua vontade.

APELO: Quantos desejam ser como Maria e fazer sempre a vontade de Deus?

ORAÇÃO: Querido Deus, aqui estão os Teus filhos e eles desejam fazer sempre a Tua vontade em todos os momentos de nossa vida! Em nome de Jesus, Amém.





sexta-feira, 8 de junho de 2018

A PLENITUDE DOS TEMPOS

“E irá adiante do Senhor no espírito e poder... para habilitar para o Senhor
um povo preparado” (Lucas 1:17).

MATERIAL CONCRETO: Um celular sem carga; uma bateria; um megafone ou trombeta (pode ser de plástico); um anjo.

HISTÓRIA CONTEXTUALIZADA: Vocês gostam de ficar sozinhos? Quem aqui já ficou sozinho? Não é nada legal crianças ficarem a sós. Agora, imaginem que vocês estejam sozinhos e precisem falar com sua mãe!
O que vocês precisam? Claro, um telefone, ou celular. Então, vocês correm para pegar o celular ou telefone e percebem que o telefone está sem bateria. O que faz, então? Claro, vai ter que colocar para carregar e somente quando tiver carga suficiente poderá ligar e conversar com sua mãe. Vai ter que esperar um bom tempo, não é mesmo? Isso é legal? Não! Não gostamos de esperar...
Há muito tempo, aconteceu algo muito parecido com o povo de Israel. Eles viviam desobedecendo a Deus, que falava com eles, mas eles não ouviam. Então, Deus enviou profetas, mas o povo de Israel não ouvia. Por isso, Deus resolveu tirar a carga do celular (mostrar a bateria) e escondeu num lugar que eles não conseguiam achar, assim não dava para recarregar o celular. E Deus ficou em silêncio. O povo pedia a Deus por profetas, mas Ele não mandava. Durante 500 anos o povo ficou sem nenhum profeta. Por que o Senhor fez isso? Por que queria que eles estudassem as Escrituras e ali aprendessem a vontade de Deus. Crianças, o povo ficou meio perdido
durante todo esse tempo, mas por quê? Porque eles tinham a Bíblia daquela época e não queriam estudar. Mas que povo desobediente, não é?
O tempo passou. 500 anos! Um dia, Zacarias, um sacerdote muito fiel a Deus estava no templo orando pelo povo de Israel. Ele começou a demorar-se e o povo, lá fora, ficou preocupado. O que será que está acontecendo?
Deus enviou o anjo Gabriel, o anjo mais poderoso do Céu, para dizer a Zacarias que o silêncio acabara. Deus recarregaria o celular para se comunicar com o povo. Ele enviaria um novo profeta, mais especial que qualquer outro, pois esse profeta ia anunciar o Messias. Ele andaria por todos os lados dizendo: O Messias vem vindo, Ele já está entre nós (usar o megafone ou trombeta). Ele iria preparar todas as coisas para que o povo de Israel soubesse quando Ele ia chegar. E mais, esse profeta seria filho de Zacarias e sua mulher Isabel. Que privilégio!
Zacarias já era idoso e sua esposa também. Agora, teriam um filho profeta que acabaria com o silêncio entre Deus e o povo e esse filho anunciaria que o Messias chegou. A plenitude dos tempos chegou. Viva!

APELO: Crianças, Deus quer conversar conosco, mas se somos desobedientes, não vamos conseguir ouvir a voz dEle. Nunca podemos deixar o celular de Deus sem carga. O que é o celular de Deus? A oração! Se orarmos e buscarmos fazer a vontade de Deus, sempre saberemos o caminho a seguir. E mais, se sempre acreditarmos nas palavras de Deus seremos muito mais felizes. Sejamos assim.

ORAÇÃO: Querido Deus, agradecemos porque o Senhor sempre quer ficar pertinho de nós. Que os nossos ouvidos estejam sempre abertos para ouvir a Tua voz e que sejamos obedientes e façamos sempre a Tua vontade. Em nome de Jesus, Amém.










quinta-feira, 7 de junho de 2018

O SERVO CEGO

“Orou Eliseu e disse: Senhor, peço-Te que lhe abras os olhos para que veja. E o Senhor abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu ” (II Reis 6:17).


MATERIAL CONCRETO: Uma faixa para vedar os olhos. Soldados com espadas de brinquedo. Um homem/ criança para ser Eliseu, uma esteira/cobertor e o servo de Eliseu. Música de guerra, se possível, quando os soldados estiverem chegando.

HISTÓRIA CONTEXTUALIZADA: Vocês gostam do escuro? A maioria de nós não gosta do escuro. E muitos até têm medo do escuro. Quando se é criança, isso é comum, mas logo passa, creiam nisso! No escuro fica mais difícil encontrar as coisas e acho que nenhum de nós se arriscaria andar de um lugar para o outro, se não estivermos vendo nada.
Eliseu foi um profeta muito especial. Ele amava a Deus e gostava de passar bastante tempo em oração, por isso, sua vida era diferente. O povo de Israel vivia em guerra; não era um tempo muito bom, mas Deus falava muitas coisas para Eliseu, até mesmo quando os sírios se preparavam para atacar Samaria. Assim, todas as vezes que os sírios apareciam para guerrear contra Samaria, o povo de Deus já sabia e se preparava para a batalha. Os sírios saíam
derrotados. Então, o rei da Síria pensou que houvesse um espião ou traidor no meio deles que contava tudo para o rei de Israel. Assim, fez uma reunião e disse que queria saber quem era o traidor. Os seus soldados lhe disseram que ninguém o traía, mas que existia um profeta, em Samaria, e que Deus lhe dizia até os pensamentos do rei.
O rei ficou furioso quando soube disso e mandou um grande exército para prender Eliseu. Já pensaram, um exército para prender apenas um homem!? Eles foram armados e quando chegaram a Samaria, era noite, o profeta e seu servo dormiam, mas com todo aquele barulho, o servo de Eliseu acordou, ficou desesperado com o que viu e começou a gritar: Acorde, Eliseu! Acorde! Os soldados vieram pegar você, o que vamos fazer? Nós vamos morrer!!! Eliseu
se levantou calmamente, olhou pela janela e viu aqueles soldados. O servo estava em desespero. Mas Eliseu lhe disse: Fique calmo! E começou a orar: (antes da oração, colocar a venda nos olhos do servo) Senhor Deus, eu sei que os que estão conosco são bem mais do que os inimigos, mas o meu servo não consegue ver isso. Por favor, Deus, tire a venda dos olhos dele para que veja que estamos protegidos (tirar a venda e entram os anjos).
Na mesma hora, os olhos do servo se abriram e ele viu milhares de anjos. Então, Eliseu orou novamente, e todos aqueles soldados agora não podiam ver. Eliseu os guiou até o rei de Samaria, e quando o rei viu todos aqueles soldados inimigos queria prendê-los; os soldados agora estavam vendo e também ficaram com medo. Mas como Eliseu era um homem de Deus, orientou o rei a dar pão e água a todos e depois, deixar que todos fossem embora em segurança. Que estanho, fazer isso com os inimigos, mas isto acontece com quem tem a vida guiada por Deus.
Os soldados voltaram para casa sem fazer nenhum mal a Eliseu e a ninguém. Todos voltaram felizes, porque o rei os havia tratado bem. Contaram toda a história para o rei da Síria. E sabe qual foi o resultado disso? Os sírios pararam de guerrear contra Israel. Que linda história, não é verdade? Que preciosas lições nós aprendemos com essa história! Primeiro, os anjos de Deus sempre estão cuidando de nós e, claro, Deus é bom, e Ele deseja que sejamos bondosos com todas as pessoas, até mesmo com aquelas que não nos fazem bem. É verdade que isso não é tão fácil, mas com Deus poderemos ser bondosos para com todos.

APELO: Quantos desejam ter a presença dos anjos e serem sempre bondosos?

ORAÇÃO: Querido Deus, agradecemos por essa linda história que fala do Teu cuidado e bondade. Que sejamos Teus servos, assim como Eliseu. Em nome de Jesus, Amém.


quarta-feira, 6 de junho de 2018

A VIÚVA QUE CONFIOU

“[...]Não temas; vai e faze o que disseste; mas primeiro faze dele para mim um bolo pequeno e
traze-mo aqui fora; depois, farás para ti mesma e para teu filho ” (I Reis 17:13).


MATERIAL CONCRETO: Levar dois pães; farinha e óleo. Um copo com água.

HISTÓRIA CONTEXTUALIZADA: Bom dia, crianças! Que bom vê-las aqui neste sábado tão especial!
Digam-me: Vocês gostam de pão? Oh, sim eu também amo pão! Que delícia! O que é preciso para fazer um pão? Isso mesmo, farinha e óleo, esses são os ingredientes principais... Podemos usar também o fermento, se quisermos que ele cresça e fique bem fofinho. Hoje, quero contar a história de alguém que precisava de pão para continuar vivo.
Elias era um profeta, um homem de Deus, que vivia no tempo em que as pessoas não amavam a Deus, mas sim a um falso deus chamado Baal. O povo de Israel estava andando pelo caminho errado, fazendo o que deixava Deus muito triste. Então, Deus mandou Elias avisar ao povo e ao rei Acabe que passariam 3 anos sem cair nenhuma gota de água do céu, para que assim eles entendessem que deveriam deixar de ser maus e orar somente a Deus. Já pensaram que triste? Mas essa era a única maneira deles entenderem.
Deus também mandou Elias ir para o Deserto de Queriate e disse para ficar ali, onde tinha água para ele beber. Todos os dias, o Senhor enviava um corvo para trazer pão para Elias. Assim, enquanto esteve no deserto, Elias tinha água para beber e pão para comer. Até o dia em que o riacho secou. Deus, então, mandou que Elias saísse dali e fosse para um lugar chamado Sarepta. Lá, ele encontraria uma viúva que lhe alimentaria. Ufa! Elias caminhou
muito, e quando chegou à casa da senhora, lhe pediu água. A bondosa mulher prontamente lhe trouxe
um copo de água. Hum, que água tão gostosa! Mas Elias estava com fome, então pediu à mulher que lhe desse também um pedaço de pão.
Coitadinha, aquela mulher só tinha um pouco de farinha e óleo, e ela disse: Senhor, eu só tenho esse pouco de farinha (mostrar) vou fazer apenas um pão para mim e meu filho e depois morreremos de fome. Elias, que era um homem de Deus, disse: Não, você deve fazer primeiro para mim e eu lhe garanto em nome do Senhor que jamais acabará sua farinha.
Aquela mulher, confiou, acreditou em Deus. (Ilustrar) Ela pegou a farinha, o óleo e amassou um pão, assou e quando estava pronto, deu para Elias (dê para as crianças), ele comeu e estava muito gostoso. Depois, ela voltou para sua cozinha e viu que a farinha havia se multiplicado e o óleo também. Ela ficou muito feliz e começou a fazer outro pão para ela e mais outro para seu filho e muitos outros pães foram feitos com aquele pouquinho de farinha, até que a seca terminou. Como Elias havia falado, que a farinha do pote nem mesmo o óleo se acabariam até quando tivessem outro alimento. Isso aconteceu porque a viúva confiou no profeta do Senhor e obedeceu, e o alimento da sua casa jamais acabou.
Deus nunca falha conosco, crianças! Podemos sempre confiar nEle. Elias confiou e corvos o alimentaram no deserto. A viúva confiou e o Senhor não deixou que nem a farinha nem o óleo acabassem.

APELO: Se confiarmos em Deus e obedecermos à Sua voz, veremos coisas incríveis acontecendo em nossas vidas. Portanto, confiem!

ORAÇÃO: Querido Deus, que história linda do Teu amor e cuidado! Agradecemos porque o Senhor sempre cuida de nós. Que todos nós sempre confiemos em Ti! Em nome de Jesus, Amém!