sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Um exército poderoso

“Ele respondeu: não temas porque mais são os que estão conosco do que os que
estão com eles”. 2 Reis 6:16

OBJETIVO: Explicar às crianças que Deus mostra Sua graça ao ajudar e proteger, embora, às vezes,
Ele permita que problemas nos sobrevenham.

RECURSOS UTILIZADOS: Binóculos.

INTRODUÇÃO: Alguma vez vocês já ficaram assustados e com muito medo? Nossa história de hoje é sobre alguém que estava muito assustado. Mas Deus ajudou para que seus olhos vissem o que ele normalmente não enxergaria – uma surpresa escondida.

HISTÓRIA (2 Reis 6: 8-23): A Síria e Israel estavam em guerra. No entanto, sempre que o rei da Síria
atacava, o rei de Israel era avisado e evitava ser surpreendido pelas emboscadas das tropas inimigas.
Isso se repetiu tantas vezes que o rei da Síria se convenceu de que havia um traidor entre eles.
Então, pediu aos seus oficiais que descobrissem quem era essa pessoa que estava atrapalhando seus
planos. E um deles respondeu ao rei de que não existia nenhum traidor, e que essa pessoa era o profeta
Eliseu que contava ao rei de Israel todos os planos que os sírios faziam, até mesmo aqueles que
eram preparados em segredo.
Certa noite, o rei da Síria mandou um grande exército cercar a cidade de Dotã, onde estava o profeta
Eliseu.
Na manhã seguinte, quando o ajudante de Eliseu se levantou e viu todo aquele exército, com
carros, escudos, lanças e todo aparato de guerra, ficou apavorado. Foi correndo avisar ao profeta, e,
angustiado perguntou: - o que vamos fazer senhor? Como fugiremos?
Então, calmamente, o profeta respondeu: - não tenha medo, porque os que estão conosco são mais
numerosos do que os que estão com eles.
Eliseu pediu ao Senhor que abrisse os olhos do seu ajudante, para que ele visse. E sabem o que ele
viu? Que a montanha estava cheia de cavalos e carros de fogo.
Quando o exército se aproximou, Eliseu pediu ao Senhor que os cegassem, e quando eles estavam
mais perto, com muita coragem, Eliseu disse ao exército que eles estavam no caminho errado, e que
ele iria conduzi-los até o lugar onde estava o homem que eles procuravam.
Eliseu os guiou até Samaria, deixando-os dentro da cidade e novamente pediu a Deus que abrisse
os olhos daqueles homens. Então, os soldados atônitos perceberam que estavam em Samaria.
O rei de Israel perguntou a Eliseu se poderia ferir esses soldados inimigos, mas o profeta disse que
não. Que dessem água e comida para todos eles, e depois mandasse todos para casa. E o rei fez tudo
o que Eliseu falou.

APELO: Existem forças poderosas vindas do Senhor que lutam ao nosso lado, se tivermos fé para
pedir essa companhia. Peça a Deus hoje que mantenha seus “olhos da fé bem abertos” para reconhecer
nossos inimigos e ver que Deus está ao nosso lado.



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Quando o sol parou

“...Sol, detém-te em Gibeão, e tu, Lua, no vale de Aijalom. E o Sol se deteve, e a
Lua parou...”. Josué 10: 12 e 13


OBJETIVO: Fazer com que as crianças entendam que Deus nos ama tanto, que faz qualquer coisa
para ajudar Seus filhos.

RECURSOS UTILIZADOS: Sol e lua de papel, borracha, pano, gelo.

INTRODUÇÃO: Quantas horas tem um dia? Vocês sabem? Acham que é pouco ou muito tempo
para estudar e para brincar? Já pensaram se pudessem aumentar as horas do dia? A Bíblia é um livro
espetacular, pois nele encontramos uma história que fala sobre o dia mais longo que os outros dias e
o porquê disso ter acontecido.

HISTÓRIA (Josué 10:12-14): A fama das conquistas dos israelitas se estendeu. Por essa razão, os
reis das cidades vizinhas de Canaã se aliaram para impedir que os israelitas invadissem essa região.
Quando ficaram sabendo que os gibeonitas tinham feito um acordo de paz com Israel, ficaram furiosos
achando que eles eram traidores e decidiram atacá-los.
Apavorados, os gibeonitas pediram ajuda a Josué, que logo consultou a Deus. E, para sua surpresa,
Deus mandou que eles fossem ajudá-los, e que fossem depressa. Os exércitos marcharam durante a
noite e chegaram ainda em tempo. Como foram apanhados de surpresa, os cinco reis se dispersaram.
Durante a luta, aconteceram duas coisas impressionantes, e fora do comum: Primeiro, houve uma
trovoada com enormes pedras de granizo caindo sobre o inimigo. A Bíblia diz que foram mais os que
morreram pela chuva de pedras do que por causa da batalha.
Porém, a noite logo chegaria e os inimigos fugiriam. Então, Josué fez um pedido diferente para
Deus: pediu para terem mais algumas horas com a luz do sol, para poderem vencer os cananeus. Se
eles vencessem, o caminho para o mar ficaria livre e toda a terra de Canaã seria conquistada.
Não sabemos como foi, mas a Bíblia diz que “o sol ... se deteve” e a “lua parou até a batalha ser ganha”.
Nunca havia acontecido nada parecido e todos os habitantes de Canaã ficaram surpresos com esse
dia tão comprido. Quando souberam que isso tinha acontecido para que a batalha fosse ganha, perderam
o interesse em lutar e assim as batalhas seguintes foram todas ganhas por Josué, conforme a
promessa de Deus.

APELO: Josué alcançou o que pediu a Deus, através da oração. Que Deus maravilhoso! Ele não mede
esforços para atender aos Seus filhos. Crianças, para o nosso Deus, não há nada impossível; não há
nada que Ele não possa fazer. Nós só precisamos levar a Ele nossos pedidos, e Ele fará o que for
melhor. Vocês gostariam de fazer isso agora e todos os dias de suas vidas? Vamos orar?




sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Deus ouve o grito de socorro

“Abrindo-lhe Deus os olhos, ela viu um poço de água, e, indo a ele, encheu de água o
odre e deu para o rapaz”. Gênesis 21:19

OBJETIVO: Explicar às crianças que para Deus não existe impossível; Ele fará tudo para nos salvar.

RECURSOS UTILIZADOS: Cantil, flecha.

INTRODUÇÃO: Quando você está com muito calor, o que mais gosta de beber? Já imaginou estar
em um deserto, sem saber para onde ir e sua água ter acabado? Será que dá para sobreviver sem
água? A história de hoje tem uma situação assim.

HISTÓRIA (Gên. 21:9-20): Com o nascimento de Isaque, o relacionamento de Hagar e Sara,
esposa de Abraão, ficou muito difícil. Hagar tinha um filho chamado Ismael, e este caçoava de Isaque,
tornando a vida da família muito turbulenta. Então, Sara pediu a Abraão que mandasse Hagar embora,
e ele obedeceu. Abraão havia falado com Deus, e Deus prometera cuidar de Ismael.
Abraão levantou-se de madrugada, preparou um lanche, com pães e água, pôs tudo nas costas de
Hagar, entregou-lhe o menino e despediu-se dela.
Hagar e Ismael saíram andando pelo deserto sem um lugar certo para irem. A viagem era cansativa;
o deserto era muito quente durante o dia, e muito frio à noite. O lanche acabara e a água também;
não havia nenhum poço ali por perto. Eles estavam com fome e sede. Então, nesse momento, Hagar
percebe que seu filho está fraco, desidratado. O que fazer? Ela colocou o menino debaixo de uns
arbustos, e ficou distante dele, pois não queria vê-lo morrer, já que não havia mais solução para
suas vidas; só via a morte à sua frente e o calor do deserto. Fome, sede, sem direção, sem ninguém
para ajudar, sem casa, sem amparo, nem amigos. Naquele momento de desespero e tristeza, Hagar
levantou a voz e chorou.
Enquanto isso, o menino orava debaixo da árvore, invocando ao Deus de Abraão, pois seu pai
Abraão o ensinou a orar. Deus ouviu a oração do menino e enviou um anjo que falou diretamente
com a mãe aflita, para confortá-la e animá-la, e disse-lhe: - “Que tens, Hagar? Não temas, porque Deus
ouviu a voz do menino, daí aonde ele está. Ergue-te, levanta o menino, pega-lhe pela mão, porque
dele farei uma grande povo.”
Então, Deus abriu os olhos de Hagar e ela viu um poço de água e, indo até lá, encheu de água o odre
(cantil), e deu de beber a Ismael. Deus estava com Ismael, que cresceu, habitou no deserto e tornou-se
flecheiro. Deus tinha prometido que iria fazer desse menino uma grande descendência, e fez.

APELO: Deus enviou água para salvar a vida de Hagar e Ismael, pois em todos os momentos o Senhor
esteve com eles. E hoje, Ele também está conosco, e continua pronto para nos ajudar e salvar. Basta
apenas “levantar a voz” e falar com Ele. Vocês gostariam de fazer como Ismael, de levar a Deus todas
as suas preocupações a cada dia? Vamos experimentar agora?



sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

A corda da salvação

“O que, ouvindo, desfaleceu o nosso coração, e em ninguém mais há ânimo algum, por causa da vossa
presença; porque o Senhor vosso Deus é Deus em cima nos céus e embaixo na terra”. Josué 2.11

OBJETIVO: Explicar às crianças que a oferta de salvação é para todos os pecadores. Não importa o
tamanho do pecado.

RECURSOS UTILIZADOS: Uma corda vermelha, um lenço para cobrir a cabeça, gravuras de
cidades antigas cercadas por muros (casas nos muros).

INTRODUÇÃO: Vocês já esconderam algum objeto de alguém? Um doce, um brinquedo, uma figurinha...
e ficou com medo que descobrissem? A Bíblia conta a história de uma mulher que escondeu
dois homens enviados por Deus e como sua vida mudou depois disso.

HISTÓRIA (Josué 2:1-24): Os israelitas tinham um novo líder, Josué. Após a morte de Moisés, Deus
o escolheu para dirigir o Seu povo. E agora, Deus prometera estar com ele. Quando Josué se sentiu
incapaz, Deus disse: “sê forte e corajoso, tenha bom ânimo, você será um vencedor”!
E seu primeiro grande desafio foi conquistar a cidade de Jericó. Mas, para isso, era necessário atravessar o rio Jordão e entrar na cidade. Então, ele enviou dois espiões para observarem a cidade. Eles entraram disfarçados, e se hospedaram na estalagem de uma mulher chamada Raabe.
Passado algum tempo, o rei ficou sabendo que havia espiões em Jericó, e mandou soldados até a
estalagem de Raabe para prendê-los. Mas ela mandou os espiões subirem até o terraço e os escondeu
lá em meio aos fardos de linho que ali estavam para secar.
Quando os homens ordenaram: “Traga para fora os homens que você tem na sua casa! Raabe
disse: ‘Alguns homens vieram para cá, mas eu não sabia donde eram. Partiram quando escureceu
antes de se fechar o portão da cidade. Se vocês correrem, poderão alcançá-los!’” De modo que os
homens foram correndo atrás deles.
Depois que foram embora, Raabe subiu no telhado para falar com os espiões. “Sei bem que o Senhor
lhes deu esta terra”. Sei como Ele secou o Mar Vermelho para que vocês passassem... ela relatou outros milagres e mostrou que tinha certeza do poder divino. Então, fez um acordo com os espias: ela os ajudaria a fugir, mas em troca, eles poupariam a vida dela e de sua família, quando conquistassem a cidade.
Os espiões prometeram isso, porém Raabe tinha de fazer algo: ‘Tome esta corda vermelha e
prenda-a à janela , disseram-lhe, ‘e ajunte todos os seus parentes na sua casa. Quando todos voltarmos para tomar Jericó, veremos esta corda na sua janela e não mataremos a ninguém na sua casa’.
Quando os espias voltaram, contaram tudo a Josué.
Mais tarde, quando a cidade caiu nas mãos dos israelitas, Raabe amarrou a corda na janela e toda a
sua família se salvou. A partir daquele tempo, ela passou a habitar com os israelitas, seguindo o Deus
verdadeiro e sendo grata pela sua salvação e da sua família.

APELO: Todos em Jericó ouviram a respeito do Deus de Israel, mas naquele dia apenas Raabe e
sua família foram poupados, apesar de serem pecadores. Hoje, eu e você temos a oportunidade de
receber essa graça de Cristo. Quem sabe, nesta semana, você tenha cometido muitos erros, colando
na escola, desobedecido, brigado com o colega, dito mentiras... não sei. O que eu sei, é que a graça
salvadora de Jesus está disposta a ajudar vocês. Aproveitem essa oportunidade! Neste momento,
quantos aceitam a graça de Jesus?











sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

A escolha certa

“Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido”. Lucas 19:10

OBJETIVO: Devemos aproveitar todas as oportunidades para estar mais perto de Jesus.

RECURSOS UTILIZADOS: Três cruzes, personagens em papel, presos em palitos (Jesus, com
expressão de amor; um ladrão com expressão de zombaria e o outro com expressão de gratidão,
placas para o apelo: uma gravura do céu e outra da terra destruída).

INTRODUÇÃO: Imaginem se vocês estivessem em uma situação de perigo, e alguém apresentasse
a vocês uma solução? Vocês aceitariam ou ficariam ali esperando que algo pior acontecesse? É lógica
a resposta, não é? Mas saibam todos vocês, que a Bíblia conta a história de dois homens, e só um
soube escolher o certo.

HISTÓRIA (Lucas 23:32-43): No final daquela tarde de sexta-feira, estavam três cruzes no alto do
calvário. A de Jesus no meio e de cada lado também estavam dois condenados à morte, em consequência de seus muitos crimes.
Jesus estava despido, exausto e sangue escorria por sua face. Os soldados continuavam zombando
dEle. E, quando pediu água, mergulharam uma esponja em vinagre e deram para Ele beber. Essas
eram as circunstancias em que Jesus Se encontrava. Mesmo assim, continuava calmo e Seu semblante
transmitia paz.
A certa altura, um dos criminosos começou a blasfemar e, zombando de Jesus, pediu-lhe ajuda,
dizendo com ironia:
- Você não é Cristo? Então, salve a Si mesmo e a nós também!
Quando ouviu isso, o criminoso que se encontrava do outro lado, inesperadamente, repreendeu
o colega:
- Nem estando nessa situação você teme a Deus? Nós estamos aqui com razão, pois pagamos pelos
nossos erros, mas Ele não fez mal nenhum – Depois, fez um pedido, com convicção e humildade: -
Jesus, lembra-Te de mim, quando entrares no Teu reino!
Jesus ficou emocionado com essa atitude. No momento em que Se sentia completamente abandonado
por todos, eis que esse homem, um criminoso, não deixou que Ele fosse acusado e, mais interessante
ainda, demonstrou ter fé em Jesus com sua atitude e acreditar sinceramente em Sua missão.
Diante disso, Jesus respondeu:
- Na verdade te digo, estarás comigo no Paraiso.
Foi uma das promessas mais lindas de Jesus! E esse ladrão terá, sem dúvida, um lugar no paraíso.

APELO: Nesse dia, dois homens tiveram a mesma oportunidade, estando na mesma situação, mas
fizeram escolhas diferentes. Hoje, estamos aqui nas mesmas condições, e Jesus nos dá a oportunidade
de nos arrepender dos nossos pecados e nos tornar pessoas melhores. O que vamos escolher: estar
com Jesus ou longe dEle?




quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Está feito!

“Então Jesus, depois de ter tomado o vinagre, disse: está consumado. E, inclinando a cabeça
entregou o espírito.” João, 19:30

OBJETIVO: Compreender que o sacrifício de Cristo foi a maior prova de amor que já aconteceu.

RECURSOS UTILIZADOS: Cruz com a escrita no braço direito, indicando o passado e no braço
esquerdo, o futuro, véu (cortina do Templo), som de relâmpagos e trovões.

INTRODUÇÃO: Vocês já estiveram em meio a uma tempestade? Assustador, não é? Mas saibam que houve um dia em que a Natureza se enfureceu de tal maneira, que as pessoas acharam que iam morrer.

HISTÓRIA (João 19:25-30 e Mateus 27:45-56): Embora ainda fosse dia, uma escuridão anormal
envolveu, repentinamente, aquele local.
As pessoas que estavam junto à cruz, começaram a ficar assustadas.
Várias mulheres choravam, porém, a mais inconsolável era, sem dúvida, Maria, a mãe de Jesus. Ela
colocou suas esperanças no querido Filho, por isso não se conformava com aquela situação. Em certo
momento, levantou a cabeça em direção àquele rosto ensanguentado e percebeu que Jesus estava
falando para ela: - Mulher! Eis aqui o teu filho!
Depois, voltando os olhos para Seu fiel amigo e companheiro, Jesus disse: - João, eis aí tua mãe!
Mesmo nos últimos e mais angustiantes momentos de Sua vida, Jesus pensou em Sua mãe e ambos
compreenderam Sua mensagem.
Eram quase três horas da tarde – a hora nona – e a escuridão já era total!
De repente, uma voz ecoa, clamando: “Meu Deus, Meu Deus, por que Me desamparaste?”.
As pessoas não perceberam bem, mas se tratava do momento de maior sofrimento e angústia, em
que o inocente Jesus pagava todos os pecados da humanidade com Seu sangue.
Depois, Ele falou de novo, dizendo: “Está consumado! Pai, em Tuas mãos entrego o Meu espírito”.
Sua cabeça se inclinou sobre o peito; Ele estava morto; terminara a terrível luta!
Jesus havia cumprido Sua missão na Terra e seria vitorioso. De repente, Jesus ficou quieto sobre a
cruz, e toda a Natureza se agitou em fúria: sentiu-se um terrível terremoto. Grandes rochas se desprenderam
e rolaram montanha abaixo. Os relâmpagos fenderam os Céus. Ouviu-se o barulho assustador
de trovões. O medo fez com que as pessoas corressem, tentando se salvar. Só os soldados, por
causa da função que exerciam, permaneceram no local. O chefe deles, olhando para Jesus, à luz de
um relâmpago, exclamou: - Certamente este era o Filho de Deus...
Naquela mesma hora, também se ouviu um estrondo dentro do templo e o véu se rasgou; já não
era mais necessário o sacrifício do cordeiro, pois o verdadeiro Cordeiro havia sido morto naquele
momento.
Agora, todos podiam ir a Deus, por meio de Jesus. A cruz marcou a diferença entre o antes e o
depois. Digamos que um braço da cruz apontava para o passado e o outro para o futuro. A morte de
Jesus nos libertou da morte e nos livrou do pecado.

APELO: Jesus passou pela morte para que eu e você vivêssemos eternamente. Sabem o que é necessário
para isso acontecer? Aceitarmos o Seu sacrifício. Então, digam hoje: Querido Jesus, eu aceito
esse presente de viver eternamente na Tua presença, junto com os salvos.




segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Na estrada de Emaús

“Abriram-se os olhos, e O reconheceram, nisto Ele desapareceu de diante deles.” Lucas 24:31

OBJETIVO: Perceber a importância de conhecer a Jesus.

RECURSOS UTILIZADOS: Placas e setas (indicando o nome da cidade de Emaús), pão, pano preto(morte) pano branco (vida), mala de viagem.

INTRODUÇÃO: Falar de morte não é um assunto que gostamos, porque Deus não nos fez para isso.
Mas, foi através da morte de um homem - Jesus, que poderemos viver para sempre. No domingo, após a morte de Jesus, algumas mulheres foram ao lugar aonde Jesus havia sido colocado, e algo extraordinário havia acontecido.

HISTÓRIA (Lucas 24:13-34): A Bíblia nos conta que na manhã do domingo, bem cedo, antes do
Sol raiar, as mulheres chegaram ao sepulcro, encontraram o túmulo aberto e não havia soldados;
somente um jovem vestido de branco, sentado ao lado. Elas ficaram com tanto medo, que quiseram
fugir. Então, ele lhes disse: - Não tenham medo, pois sei que vocês procuram a Jesus. Ele não está aqui, já ressuscitou, como tinha dito. Agora, vão e contem aos Seus discípulos, incluindo a Pedro, que Jesus foi para a Galileia e ali O verão.
Aquelas mulheres, assustadas e confusas, correram imediatamente para Jerusalém. Só que os discípulos não acreditaram no que elas disseram; por isso, Pedro e João saíram apressados para ir de
novo ao sepulcro, para confirmar se isso era verdade. Quando chegaram lá, eles viram que o sepulcro
estava vazio; só Maria Madalena ficou chorando ali no jardim. Mas, logo ela viu Alguém, e perguntou- -Lhe por Jesus, ao que Ele respondeu: - Maria!
- Mestre! – disse ela, reconhecendo Sua voz.
- Não Me toque – pediu Jesus – Pois ainda não subi para o Meu Pai. Vá se encontrar com os outros
e diga-lhes que em breve subirei ao Céu.
Maria saiu correndo; Jesus estava vivo e ela O havia visto. Mas era preciso que os discípulos acreditassem nela, porém eles não acreditaram.
Finalmente, dois dos discípulos dirigiram-se à aldeia de Emaús. Eles estavam muito tristes e comentavam sobre o que havia acontecido. Então, perceberam que Alguém caminhava com eles. Aquele estranho puxou conversa, perguntando o que estava acontecendo e eles relataram tudo. O estranho ouviu tudo, sem interromper. No fim, para a grande surpresa de ambos, Ele os repreendeu:
- Mas vocês não estão sendo sensatos! É assim tão difícil crer em tudo que os profetas escreveram
nas Escrituras? Lá está escrito que Jesus teria de sofrer todas essas coisas.
Quando chegaram a Emaús, os discípulos O convidaram para que jantassem juntos. Quando
Ele deu graças, pegou o pão, partiu-o e ao distribuí-lo entre eles, todos O reconheceram. Mas
Ele já tinha desaparecido.
Maria Madalena falara a verdade! Jesus estava vivo! Eles haviam acompanhado esse Homem e jantado juntos. Agora, tinham que correr para contar aos outros.

APELO: Queridas crianças, precisamos conhecer Jesus hoje, para que O reconheçamos quando Ele
vier nos buscar. Através do estudo da Bíblia e da oração, vamos conhecer melhor o nosso Salvador!
Vocês querem orar e estudar mais a Palavra de Deus?