sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Que Água Gostosa!

REFERÊNCIA: “[...] Se alguém tem sede, venha a mim e beba [...] Rios de água
viva vão jorrar do coração de quem crê em mim.” (João 7:37, 38; ver também
Efésios 1:6).

OBJETIVO: Pedir a Deus que nos limpe de toda a maldade.

MATERIAIS: 1 frasco ou tubo de ensaio ou proveta, 1 garrafa de água, 1 garrafa
de óleo, uma vasilha. (Se você puder se vestir como um cientista, melhor.)

INTRODUÇÃO:
Faremos uma experiência. Temos aqui um tubo de ensaio limpo e transparente.
Colocaremos nele água pura, fresca, boa para beber. (Tome um golinho
da água antes de colocá-la no tubo.) Agitar a água no tubo e perguntar: O que
aconteceu? (Esperar as respostas das crianças.) Nada! Muito bem! A seguir,
colocarei um pouco de óleo que a mamãe usa na cozinha. Não vou bebê-lo.
Colocarei um pouquinho dele no tubo. Agora ao agitar, o que acontece? (Ouvir
as respostas.) Sim, se formaram duas camadas.

DESENVOLVIMENTO:
Pensemos por um instante. O tubo de ensaio somos nós; a água é Jesus.
Se O aceitarmos e O amarmos, cada vez teremos mais e mais dEle. O óleo é o
pecado, as coisas ruins que fazemos e que nos separam de Jesus.
Mas se não quisermos sofrer mais, se não quisermos que o pecado nos distancie
de Jesus, então temos que pedir a Ele que limpe nossa vida.
(Ir acrescentando água no tubo até eliminar totalmente o óleo.)

REFLEXÃO:
Sim, quando aceitamos a Jesus de todo o coração, nossa vida vai transbordar
do grande amor de Deus. Jesus disse em João 7:37: “[...] Se alguém tem
sede, venha a mim e beba [...] Rios de água viva vão jorrar do coração de quem
crê em mim”.

VALOR: Pureza.



sexta-feira, 19 de agosto de 2016

A louça em seu lugar

REFERÊNCIA: “Você conhece alguém que faz bem o seu trabalho? Saiba que
ele é melhor do que a maioria e merece estar na companhia de reis” (Provérbios
22:29; ver também Juízes 14:18; Oseias 10:11).

OBJETIVO: Realizar as tarefas com alegria e entusiasmo.

MATERIAIS: Colheres, garfos, pratos de plástico, pano de prato.

INTRODUÇÃO:
Todos os dias, ao meio-dia, Miguel e Marina tinham de cumprir suas tarefas
depois do almoço. Eles se revezavam lavando os pratos ou secando a louça.
Miguel demorava um pouco, mas fazia a sua parte. Porém, Marina, no dia que
lhe tocava secar a louça e guardá-la, por algum motivo, desaparecia sem dar
explicação. (Ir falando enquanto seca a louça com o pano de prato.)

DESENVOLVIMENTO:
Chegava a hora do jantar e os pratos ainda estavam no escorredor de louças.
A mamãe estava preocupada e não sabia que outra técnica utilizar. Ela se
perguntava por que Marina fugia e não fazia essa pequena tarefa. O que aconteceria
se ela tivesse uma tarefa maior ou mais importante? Então, a mamãe
teve uma ideia: Deixou de fazer algumas pequenas tarefas para Marina. Por
exemplo: não assinou o boletim escolar. Naquele dia, Marina voltou da escola
com cara de poucos amigos e antes de cumprimentar a mamãe já foi dizendo
que ela havia se esquecido de assinar seu boletim:
— Filha, qual é o problema de eu não ter assinado o boletim hoje? Talvez eu
possa fazer isso amanhã ou na próxima semana.
— Não, você não pode fazer isso. O professor chamará a minha atenção e
dirá que eu sou irresponsável. Isso não é justo! – ela disse com voz séria.

REFLEXÃO:
Então, a mamãe contou para a filha sua grande preocupação quanto às “pequenas
tarefas”. E contou-lhe sobre um animal que não é tão atraente quanto os
leões ou tão gracioso como o macaco, mas que cumpre a tarefa que lhe designam.
É o novilho que carrega uma carga muito pesada, com o jugo no lombo para
transportar o arado no campo, fazendo sulcos na terra para a plantação. Em Provérbios
22:29, lemos: “Você conhece alguém que faz bem o seu trabalho? Saiba
que ele é melhor do que a maioria e merece estar na companhia de reis”.

VALORES: Trabalho; responsabilidade.



sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Eu, eu, eu!

REFERÊNCIA: “Cada um de nós deve agradar ao seu próximo para o bem dele,
a fim de edificá-lo” (Romanos 15:2, NVI; ver também Mateus 23:24).

OBJETIVO: Pensar mais nos outros e menos em nós mesmos.

MATERIAIS: Prato ou bandeja de metal, ímã grande e alfinetes, preguinhos,
tachinhas, parafusos, porcas, etc.

INTRODUÇÃO:
(Sem dizer uma palavra, mostre seu prato ou bandeja com os itens acima
e comece a usar o ímã por baixo do recipiente. Observe as crianças e sua reação.)
Roberto gosta de estar rodeado pelos amigos. Quando quer jogar bola,
faz questão que os amigos joguem com ele. (Mova o ímã de um lado para outro.)
Caso se machuque durante o jogo, quer que todos estejam ao seu redor
para ajudá-lo. (Movimente outra vez o ímã para outro lado.) Bem poucos sabiam
o sobrenome de Roberto e até mesmo seu nome, porque ele sempre dizia:
Eu, eu, eu! Roberto queria ser sempre o centro de toda a atenção. Sempre
quer o primeiro papel nas peças da escola, ser a vítima se houver um acidente,
ser o líder se tiver que dirigir um jogo ou uma atividade e, claro, ele é quem
sabe tudo e que sempre tem razão.

DESENVOLVIMENTO:
O que acontecia com Roberto? Ele estava engolindo um grande camelo,
como os fariseus. Imagine só engolir um camelo. É impossível! Ele é muito
grande! A Bíblia diz que os fariseus engoliam o camelo, e não diz que o mastigavam.
Claro, isso é uma linguagem figurada, e há um ensino por trás disso.

REFLEXÃO:
Os camelos são animais grandes, tão altos quanto o papai, ou seja, medem
de 1,80 a 2 m de altura. Por que Jesus disse isso? Porque não é bom estarmos
constantemente pensando apenas em nós mesmos. O melhor é nos esquecermos
de nós mesmos e pensarmos mais nos outros. Devemos estar atentos
para ver se precisam de algo e ajudá-los. Romanos 15:2 diz: “Cada um de nós
deve agradar ao seu próximo para o bem dele, a fim de edificá-lo”.

VALORES: Esquecermo-nos de nós mesmos; interesse sincero pelos outros.





sexta-feira, 29 de julho de 2016

Colares de terra

REFERÊNCIAS: “Felizes as pessoas que têm o coração puro, pois elas verão a
Deus” (Mateus 5:8, NTLH; ver também Eclesiastes 10:1).

OBJETIVO: Ser limpo por dentro e por fora.

MATERIAIS: Baldinho ou outra vasilha com terra e pazinhas estreitas. (Se
possível, mostrar a planta da mandioca, a folha ou a raiz.)

INTRODUÇÃO:
Rafael e Roberto, dois irmãozinhos, estavam ajudando o papai a fazer a
horta, plantando mandioca. Eles trabalharam durante toda a manhã cavando
buracos com suas pazinhas e carregando água nos baldinhos para regar cada
plantinha.

DESENVOLVIMENTO:
Depois, foram brincar com os cachorrinhos enquanto o papai podava algumas
árvores. Por volta do meio-dia, a mamãe avisou que o almoço estava na
mesa. Rafael e Roberto saíram correndo até a cozinha, mas a mamãe lhes disse
para primeiro irem ao banheiro tomar banho. Eles estavam sujos de terra da
cabeça aos pés. O cheirinho do assado de milho entrou no banheiro. Assim,
Roberto tomou um banho rápido e depois foi a vez de Rafael. Em pouco tempo,
eles estavam com roupas limpas, penteados e prontos para orar e comer. A
mamãe notou que toda vez que eles esticavam a mão para pegar outra porção
de torta, podia-se ver marcas escuras no pescoço. Primeiro, ela pensou que
se haviam machucado com algum galho, mas olhando mais detidamente, ela
notou que os meninos tinham colares grossos de terra ao redor do pescoço.
Aquele almoço foi realizado em duas etapas, pois Rafael e Roberto tiveram de
voltar ao banheiro para lavar bem o pescoço.

REFLEXÃO:
Devemos manter nosso corpo limpo para ter mais saúde. O rei Salomão
notou que quando as moscas estavam voando, era porque havia falta de limpeza.
O mesmo ocorria com os perfumes elaborados que se estragavam. “Assim
como algumas moscas mortas podem estragar um frasco inteiro de perfume,
[...]” (Eclesiastes 10:1). Temos a responsabilidade de nos mantermos limpos
por fora. Se pedirmos a Jesus que nos limpe por dentro, Ele fará isso. “Felizes
as pessoas que têm o coração puro, pois elas verão a Deus” (Mateus 5:8).

VALORES: Higiene; asseio; pureza.




sexta-feira, 22 de julho de 2016

Sardas e mais sardas

REFERÊNCIA: “Meu filho, não despreze a disciplina do Senhor [...]” (Hebreus
12:5, NVI; ver também Jeremias 13:23).

OBJETIVO: Apreciar a disciplina para o crescimento integral.

MATERIAIS: Espelho, sabonete e toalha.

INTRODUÇÃO:
Fernanda estava se olhando no espelho (usar os itens), e, por mais que lavasse
o rosto com água e sabonete, as sardas não desapareciam.

DESENVOLVIMENTO:
Certo dia na escola, uma criança riu de suas sardas, e Fernanda voltou para
casa chorando e pedindo à mamãe que a levasse ao médico para tirar todas
as sardas do rosto e do corpo. Tristemente, a mamãe lhe disse que não havia
como resolver o problema, pois ela mesma e também os avós de Fernanda tinham
sardas. Então a mamãe a pegou no colo, abriu a Bíblia e leu Jeremias
13:23, fazendo uma paráfrase.

REFLEXÃO:
Fernanda pode mudar sua pele? O leopardo pode tirar suas pintas?... Você
sabia que os leopardos têm pintas desde o nascimento até a morte? Elas os
ajudam a se esconder entre as plantas, e assim os caçadores não os encontram.
Desta maneira, eles podem ficar por muito tempo escondidos. A mamãe prosseguiu:
“Filha, Deus a fez com sardas, mas também pôs em você lindas qualidades.
Você é educada, bondosa e carinhosa. Deixe seus colegas da escola verem
as suas virtudes e, pouco a pouco, eles não mais irão importuná-la e rir de suas
sardas. Antes, eles apreciarão a sua amizade”. “Meu filho, não despreze a disciplina
do Senhor [...]” (Hebreus 12:5).

VALOR: Disciplina.





sexta-feira, 15 de julho de 2016

Filhotes de leão

REFERÊNCIA: “Jesus ia crescendo em sabedoria, estatura e graça diante de
Deus e dos homens” (Lucas 2:52; ver também Jó 4.10; Salmo 34:10).

OBJETIVO: Crescer física, mental e espiritualmente.

MATERIAIS: Luvinhas de leão ou caras de leão ou leão de pelúcia; livro ou figuras
de leoa com filhotes de leão.

INTRODUÇÃO:
(Inicie com um rugido de leão, grrr!!! E utilize a luvinha de leão.) Vocês
sabiam que os filhotes de leão não abrem os olhos por duas semanas depois
do nascimento, enquanto estão com a mamãe na toca? Quando conseguem
caminhar com mais firmeza, a leoa os apresenta ao bando. Mas quando completam
dois anos, quer queiram quer não, os filhotes têm que sair e buscar seu
próprio bando.

DESENVOLVIMENTO:
Felipe era muito apegado à mamãe e ia para todos os lados com ela. Até
mesmo quando ela ia ao banheiro, Felipe ficava sentado no chão esperando a
mamãe abrir a porta.
Certo dia, Tiago, seu vizinho, convidou Felipe para ir à sua casa para brincar,
comer e dormir. De início, Felipe ficou feliz com o convite. Era a primeira
vez que alguém lhe fazia esse tipo de convite! Mas... pensou... dormir em outra
cama que não a minha? Será que a mamãe não ficaria com saudades? O que ela
pensaria sobre esse convite? Será que ela deixaria?

REFLEXÃO:
Nossas mães ficam muito contentes quando nos veem crescendo e aprendendo
mais e mais. Elas gostam quando nos veem crescendo não apenas fisicamente,
mas também crescendo em nossa mente e coração, assim como ocorreu
com Jesus aqui na Terra. Lucas 2:52 diz: “Jesus ia crescendo em sabedoria,
estatura e graça diante de Deus e dos homens”.
Enquanto Jesus curava e ensinava as pessoas, Sua mãe sempre Lhe dava
apoio e ajudava em Seu ministério. Nossas mães continuarão nos acompanhando
enquanto crescemos, porque elas nos amam.

VALORES: Crescer.